quarta-feira, 19 de junho de 2013

Impunidade


Impunidade

Atos covardes por distúrbios psicológicos ou por uso de drogas são repetitivos e jamais deixarão de existir quando a principal causa é o acúmulo da impunidade. Pais que protegem os distúrbios dos filhos são tão criminosos e responsáveis quanto traficantes. Autoridades que desvirtuam o entendimento da lei são tão perigosas ou até mais que os próprios bandidos. Políticos que legislam em razão da proteção da classe são ofensivos aos direitos da recuperação familiar e social.

Talvez a bandidagem tenha regras que são cumpridas a risca e, a hipocrisia de uma sociedade falida pela mentira do encobrimento protecionista, não entenda que se trata de uma imposição psicológica, desvirtuada pela inteligência usada para o mal. Como suas leis são seguidas pela “espontaneidade forçada” de obedecer sob a pena da morte, arrasta consigo o medo da denúncia. É triste, mas é a mais pura verdade. Os seres humanos se sentem acuados e... Acuados... São animais. Ou, para não sermos tão cruéis, os princípios animais falam mais alto.

Comum é ouvir que a educação dos filhos está à beira do caos, quero crer que a geração da liberdade de expressão dos anos 70, não tenha sua culpa no cartório, mas que os nãos ativistas apreciaram o sabor de segui-los não tenho dúvida. Marcado como gado, parte deles criaram ou criam seus filhos e netos na impunidade. Eis que surgiu a geração da falta de disciplina e do respeito humano!

Cabem aos moços (as) que graça ao bom Deus superou o caminho, trilhando os ensinamentos da consciência, ajudem na recuperação para que os trens da vida andem no trilho. Somos o futuro dos atos praticados aqui e agora. Sábios os que entendem e não aceitam a imparcialidade e muito menos a impunidade.

Não proteja o que é errado. Tenha personalidade para responsabilizar quem por covardia se sente forte perante os fracos. Não fale em amor se uma criança ou um idoso apanha na cara pela violência do seu protegido. Saia da incompetência e da arrogância de acreditar que só você é capaz de educar.

 

Rubens Fernandes

Nenhum comentário: